O Conto da Princesa Kaguya (Studio Ghibli)

Finalmente, depois de quase dois anos de espera, chegou hoje aos cinemas a mais nova obra-prima dirigida por Isao Takahata e produzida pelo Studio Ghibli. O Conto da Princesa Kaguya é baseado em um conto japonês muito popular do século X, O Conto do Cortador de Bambu.

animação Isao Takahata Japão 2015 Dublado Online leg.

Estreia amanhã - 16 de julho - O Conto da Princesa Kaguya
Estreia no Brasil – O Conto da Princesa Kaguya

O Conto da Princesa Kaguya

Enquanto caminha por um bambuzal, o velho Okina, um cortador de bambu, encontra um caule brilhante e descobre dentro dele uma bebê tão pequena que cabe na palma de sua mão.
Como Okina e  sua esposa não têm filhos,  ele leva a bebê para casa e decidem criá-la, dando a ela o nome de Kaguya.
A pequena Kaguya cresce e se desenvolve tão rapidamente quanto caules de bambu,  o que rende a ela o apelido de 
Takenokô — em português: “pequeno bambu” —, dado pelas outras crianças da vila.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Algumas noites depois, o pai de Kaguya encontra outro bambu brilhante, desta vez, cheio de ouro e tecidos finos, e entende essa descoberta como um sinal de que a pequena deverá ser educada como uma princesa.
Assim, os três partem para a cidade buscando proporcionar à Kaguya tudo o que uma princesa precisa.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O tempo se passa e Kaguya começa a sentir que não é como as outras pessoas e que precisa voltar para seu mundo. A verdade é que ela é uma princesa vinda da Lua e deverá fazer uma escolha difícil: voltar para seu reino, perdendo para sempre as lembranças sobre sua nova vida… ou ficar com sua nova família, e nunca mais se lembrar de sua vida de princesa no outro mundo…

Este slideshow necessita de JavaScript.


O fascinante na animação é a arte em si que, na contramão das novas animações, não tenta recriar a realidade: a história toda é contada por meio de traços simples e cores pasteis aquareladas que casam perfeitamente com os movimentos delicados dos personagens.
Outro ponto a ser admirado é a diferença entre as linhas e cores simples como esboços utilizadas na primeira parte do longa, quando Kaguya ainda é criança e vive uma vida tranquila e feliz, e as linhas e cores “duras” utilizadas na segunda parte, quando Kaguya está crescida e tem um triste dilema a resolver.

Cenas da primeira parte da história e uma da segunda. Observe a diferença de estilo, linhas e cores utilizadas!
Uma cena da primeira parte da história e uma da segunda.
Observe a diferença de estilo, linhas e cores utilizadas!

O roteiro do longa foi coescrito por Isao Takahata e Rika Sakaguchi, e a trilha sonora foi composta por Joe Hisaishi, velho conhecido dos fãs do Studio.
A animação, que levou 8 anos para ser finalizada, e estreou no Japão no final de 2013, chega hoje ao Brasil, quase 2 anos mais tarde. Inclusive, só depois de ter concorrido ao Oscar de Melhor Animação — tendo “deixado” o prêmio para Operação Big Hero.  😀

Nós, que temos o hábito de assistir a produções japonesas, não contamos com prêmios ocidentais por várias questões. Uma delas é a duração dos filmes japoneses que, normalmente, são mais longos.
Por exemplo, Operação Big Hero tem 102 minutos, enquanto O Conto da Princesa Kaguya tem 137 minutos.

Ou seja, a animação japonesa tem quase 40 minutos a mais de filme, o que não é muito comercial no ocidente, ainda menos para um título de classificação livre.
Bem, não vou citar as outras questões, até porque o assunto sempre rende discussões. 🙂


Dubladores originais:

Me recuso a acreditar quando leio na internet que “os dubladores originais são Chloë Grace Moretz, James Caan, etc…” . Gente: a produção é japonesa, a direção é japonesa e os dubladores originais são japoneses.
Antes , porém, de listar os dubladores oficialmente-originais, gostaria que conhecessem o rosto do dublador que emprestou ao cortador Okina (o pai da Kaguya) a voz de um velhinho muito adorável:

Muito popular no Japão, o ator Chii Takeo, faleceu logo depois da dublagem da animação — um ano antes da estreia do filme.
Infelizmente, ele não teve a oportunidade de ver o sucesso deste seu trabalho nas telas.

O ator nasceu em  5 de maio de 1942 e faleceu em  29 de junho de 2012, no Japão.

Chii Takeo – dublador do velho Okina,
que faleceu um ano antes da estreia do filme.

Chii Takeo - a voz do cortador de bambu


Comentário aleatório:

Meu sobrinho de 4 anos sempre pede para assistir ao desenho da “Takenokô” ou da “princesa que nasceu do bambu”. rs
O detalhe é que eu (assim como quase todo mundo que viu antes da estreia no Brasil) tenho a versão com áudio em japonês e legenda em inglês.
Na primeira vez em que assistimos juntos, fui narrando de forma simples o que estava acontecendo e sobre o que os personagens falavam, e ele, de boca aberta, prestava atenção a tudo. Agora, ele mesmo já vai narrando a história para mim.
Curiosidade:  ele só assiste a parte em que a princesa ainda é criança (a primeira hora do filme). Quando passa para a segunda parte, com ela crescida, ele pede para colocar “no começo de novo“! E assim, assistimos mais uma vez. De novo. Novamente. Sucessivas vezes. 😀


TRILHA SONORA

A trilha sonora do O Conto da Princesa Kaguya é algo de outro mundo. As canções são lindas e há uma cantiga infantil típica, a Warabe Uta, composta exclusivamente para o filme. Ela é tocada ainda no início, quando as crianças estão correndo pelo bosque com a “Pequeno Bambu“.
Você vai saber qual é. É uma graça e fica na cabeça por dias (espero que você assista à versão com áudio japonês do filme).

Joe Hisaishi & New Japan Philharmonic World Dream Orchestra 2014.
Hoje eu soube que há uma peça com as canções do filme, regida por Hisaishi. Faz parte to concerto: Joe Hisaishi & New Japan Philharmonic World Dream Orchestra 2014.
Você pode —e deve— assistir online aqui. Pelo menos podia, até a publicação deste post. 😀

Como comentei anteriormente, a trilha sonora foi composta por Joe Hisaishi, um dos compositores mais famosos do Japão,  velho parceiro do Studio Ghibli. Joe Hisaishi compôs tantas trilhas para o Studio que foi produzido um concerto, sob sua regência, apresentando todas as canções e trilhas sonoras para comemorar os 25 anos de aniversário do Studio.

Você pode —e deve— assistir online aqui: Joe Hisaishi in Budokan – Studio Ghibli 25 Years Concert.

E, finalmente, assista ao trailer legendado direto do site da California Filmes…

… e depois vá ao cinema. É imperdível.



Direção:
Isao Takahata
Produção: Studio Ghibli
Gênero: Animação • Drama
País: Japão / Espanha / França
Ano: 2013
Duração: 137 min
Classificação: Livre
Estreia: 16/07/2015

Avaliação:Avaliação: Excelente - Favorito


Obs.: Tem legendado no Filmoteca Online. Para ter acesso ao vídeo, não deixe de ler as instruções nos menus no próprio site: Fazendo um perfil no VK e Formas alternativas de assistir. Fiz o meu perfil no VK a partir do meu perfil no Facebook e foi superfácil.


Gostou do post?
Vote com estrelas logo abaixo do anúncio.


Anúncios

3 comentários em “O Conto da Princesa Kaguya (Studio Ghibli)”

Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s