Lovers’ Concerto

Um rapaz, Ji-hwan, se apaixona à primeira vista pela doce Soo-in — inseparável da amiga Gyeong-heui — mas não é correspondido. Ainda assim, uma forte amizade nasce entre os três.
Com a convivência, os sentimentos se intensificam e se confundem — até a noite em que Gyeong-heui se encontra com Ji-hwan para dizer que não quer mais vê-lo.

drama • romance 106 min. coreia do sul 2002


Passado um tempo,  Ji-hwan, que fotografa por hobby, começa a receber cartas anônimas contendo fotografias retratando crianças. Tais cartas despertam nele a vontade de encontrar suas velhas amigas. E, aqui, tem início o drama.

Soo-in, Ji-hwan e Gyung-hee, da esquerda para direita

Lovers’ Concerto narra uma história triste. Mas não emociona.
Há muitas lacunas. As cenas se sucedem de forma inexplicada. Tome como exemplo: Ji-hwan desconhece um fato X qualquer. Corta-se para a cena seguinte, e ele simplesmente sabe sobre ele, sem que haja nenhum indício de que alguém tenha lhe contado o fato.
Os diálogos não são muito elaborados, mas bastante fragmentados.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Há também uma segunda história — rasa — em paralelo, que não acrescenta nada ao enredo principal: o romance de uma 4ª personagem: a Cheol-hyeon.
Alguns diálogos dela com Ji-hwan nos levam a crer que ambos são parentes. Acredito que sejam irmãos. Mas também é só. Não há nada a dizer sobre ela nem seu romance.

Este slideshow necessita de JavaScript.


Absolutamente ne-nhu-ma particularidade de cada personagem é revelada até quase o final do filme, ficando, assim, impossível sentir empatia por qualquer um deles.

A personagem Gyeong-heui, interpretada pela Lee Eun-ju, parece meio perdida.
Cha Tae-hyun até vai bem, mas falta uma base para sustentar seu personagem, Ji-Hwan.
Nem Son Ye-jin, com sua meiga Soo-in, salva o filme (e ela é a minha atriz favorita)…
Eu bem que poderia tentar justificar sua interpretação dizendo que o filme foi produzido no início de sua carreira… Mas, em 2003, o ano seguinte, ela esteve fantástica em suas duas personagens em The Classic, em que interpreta uma mãe (quando jovem na década de 50) e sua filha, nos dias atuais.


Ao terminar de ver Lover’s Concerto, fui consultar sua ficha em um site… e fiquei chocada ao ler que Lee Eun Ju faleceu apenas 2 ½ anos depois da estreia do filme.

Lovers_Concerto
A atriz Lee Eun-ju: tirou sua própria vida em 2005, aos 24 anos.

Não sou expert em cinema, mas algo me diz que a direção foi falha.
O filme contém elementos bons, que fariam dele um ótimo drama/romance, mas, ao contrário, a trama não é trabalhada suficientemente, deixando a impressão de que o diretor Lee Han foi desafiado a contar a história em exatamente 106 minutos. E ele fez o que pôde.

Quem me conhece/acompanha o blog já deve ter notado que não hesito em abandonar um filme que não me empolgue até os 20 ou 30 minutos iniciais.
Vi Lovers’s concert até o fim, então, concluo que não é um filme ruim. É apenas fraco.
O assistí simplesmente por ser parte da filmografia da Son Ye-jin. Se, como eu, você vê nela um ídolo, ou caso seja fã da Lee Eun-ju, assista sem medo. Até porque, gosto é subjetivo. 🙂

Estreio, com este filme, a categoria  Não recomendo.

DIRETOR Lee Han Class.ind. 12 anos idioma coreano
ONLINE sim LEGENDA inglês DUBLADO não

 

Avaliação: regularRegular


Anúncios

Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s