Bunny Drop

No dia do funeral do avô, o jovem Daikichi e sua família descobrem que o falecido deixou uma filha ilegítima, de apenas 6 anos de idade — e sem mãe.
Enquanto todos discutem o destino da pequena Rin, um empurrando a responsabilidade para o outro, Daikichi, um solteiro que trabalha em período integral, decide espontaneamente levá-la para sua própria casa e ser seu guardião.
Baseado no mangá Usagi Drop, de Yumi Unita, publicado originalmente em 2005.

DRAMA FAMILIAR • LIVE ACTION 114 min. Japão 2011

CineSakura_BunnyDrop (1)
Daikichi enche seu quarto com estrelinhas fluorescentes, para que Rin deixe te ter medo do escuro e durma em seu próprio futon.
Depois de publicado em 2005, o mangá ganhou um anime com 11 episódios (de cerca de 20 minutos cada) — mais 4 especiais (de 5 minutos cada) — e o live action.
Fiquei tão apaixonada pelo filme que acabei vendo os animes também.
Personagem Daikichi no live action e no anime.
Personagem Daikichi no live action e no anime. [Clique para ampliar.]
No live action, há modificações em alguns fatos, e gostei de algumas delas mais do que suas versões originais, que constam no anime.
Por exemplo, o próprio Daikichi, que é bem mais afetuoso no filme.
O Daikichi do live action tem o olhar terno, enquanto o da animação tem um olhar constante misto de tédio e impaciência.
Também gostei da mudança na história do pai do amiguinho Kouki Nitani: no filme, ele é órfão de pai. No anime, seus pais são divorciados.

Já de outras modificações, não gostei tanto: no anime, Rin se torna bem próxima da espevitada “priminha” Reina que, no filme, aparece bem pouco, e apenas no início. Destaquei “priminha” pois, Rin, na verdade, deve ser alguma coisa como sua tia-avó, já que é tia de Daikichi, que, por sua vez, é primo de primeiro grau da mãe de Reina. Ou algo assim. rs
Além dessas modificações, o filme, naturalmente, tem um enredo resumido, destacando alguns fatos e descartando outros.
Reina, Rin e Kouki
Imagino que Daikichi seja o pai adotivo que toda garotinha gostaria de ter: enfeita a casa toda com coisas de menina, como borboletinhas e  flores, planta uma árvore para comemorar a formatura e lhe compra um coelhinho de pelúcia, além de trocar o cargo na empresa por um de hierarquia inferior e carga horária diminuída — para que possa dedicar mais tempo a ela.
Mana Ashida como Rin | Rin [Clique para ampliar.]
A Rin do live action é a pessoinha mais linda que alguém poderia ter como filha. E aposto que você vai chegar ao final do filme totalmente apaixonado pela Mana Ashida.
Ah, eu disse “Rin do live action”, pois ela é um doce, enquanto a do anime é geniosa, levada e voluntariosa.

Imagens do live action.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Imagens do anime.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Embora a história seja toda kawaii, li um artigo que fala sobre a intenção feminista por trás do mangá, de revelar todas as dificuldades que as mães solteiras japonesas enfrentam. Infelizmente, não me lembro em qual site ele foi publicado, mas, se eu o encontrar, atualizarei aqui com o link.

FINAL ALTERNATIVO do mangá

O mangá não termina exatamente no mesmo ponto que terminam o filme e o anime. Ele vai além. E tem um final que não agrada a todos (incluindo eu). 😯
Quando eu li sobre ele, decidi que teria que comentar aqui. Ei-lo:

cinesakura_cinema_spoilerSPOILER NÍVEL “GRAVE”.
Como eu disse, o filme é uma versão live action do mangá Usagi Drop… mas, no mangá, Rin cresce e se casa. Com Daikichi. Sério. Eles aguardam até que ela faça 20 anos e contraem matrimônio. Fiquei decepcionada…
Cria-se uma imagem tão linda de Daikichi assumindo, por compaixão e livre e espontânea vontade, a função de pai na vida de Rin, plantando em cada um de nós uma esperança na humanidade… para depois, ela crescer e se casar com ele? Ainda bem que não acontece no anime e nem no filme. Aliás…,  espero que, no mangá, exista uma reviravolta que revele que os dois não são parentes, porque se forem mesmo, como afirma o filme… 😕


Obs.: você encontra para assistir legendado em português tanto o filme live action, quanto o anime de 11 episódios.

DIREÇÃO Sabu TÍTULO Usagi Drop IDIOMA japonês
ONLINE sim LEGENDA português DUBLADO não


Excelente
excelente
Favorito
Favorito

Anúncios

5 opiniões sobre “Bunny Drop”

  1. [SPOILER] Se você ficou receosa com o fato de eles serem “familiares” e acabarem “ficando juntos” (no mangá), vai enlouquecer com Koi Kaze, hehehehe já viu? Chocante! Mas é isso, abrir a mente para “novas culturas”. KK[SPOILER]

    Curtir

Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s