Sad Movie

Um mosaico formado por quatro histórias e seus personagens: um bombeiro que busca o pedido de casamento perfeito para sua namorada; um rapaz, há um bom tempo desempregado, que faz o impossível para não perder a namorada já cansada de sua situação; um garoto e sua mãe que mal se veem por culpa do excesso de trabalho; e, por último, uma garota — que se esconde devido a uma cicatriz de queimadura no rosto — que, por ironia do destino, se apaixona por um pintor.

Por: Daniel Rodriguez

DRAMA 108 min. Coreia do Sul 2005

 

Se você conhece alguma coisa de filmes sul-coreanos, já deve saber bem que os roteiristas daquele país são versados em tragédias e finais depressivos; histórias que muitas vezes parecem seguir o mesmo caminho em direção a um final feliz, na Coreia do Sul, são transformados por um final pessimista e sombrio que costuma perdurar além do filme.Se você não conhece muito do cinema sul-coreano e pretende começar por Sad Movie, já poderá ter um gostinho desse costume.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Sad Movie é um filme de 2005, dirigido e roteirizado por Kwon Jong-kwan — diretor que, aparentemente, teve uma carreira bem curta e sem muito brilho. Em contrapartida, o elenco conta com alguns nomes de peso do cinema sul-coreano, encabeçados por Jung Woo-sung, famoso por interpretar papéis “de mocinho” no país.

O elenco entrega performances — regadas a lágrimas, sorrisos simpáticos e discursos de amor — que, apesar de não serem extraordinárias, cumprem seu papel sem muitas dificuldades.

Inicialmente, o filme se compromete a contar quatro histórias distintas, aparentemente sem conexão direta entre as pessoas, mas com o amor como tema central: seja o amor entre um casal ou em família. Já conhecendo o tom dramático que filmes do tipo costumam ter, e considerando seu título literal “Filme Triste”, é impossível não assumir uma postura defensiva diante dele, ficando assim preparado para as lágrimas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mas o tom com que essas histórias são apresentadas é similar ao da comédia romântica.
A fotografia carregada de cores vivas, a trilha sonora composta de músicas calmas, os trejeitos e situações levemente cômicos dos personagens…
Sad Movie se desenrola de forma a criar conexão com o espectador, potencializando o envolvimento com todas aquelas histórias tão humanas.
Dentre as quatro histórias, a que talvez seja a mais complexa é a do garoto que tenta se reaproximar da mãe. Esse segmento foge do tema romântico que dita o restante e tem uma carga muito mais profunda, que acaba não sendo explorada o suficiente. A relação dos dois com o pai, por exemplo, fica perdida em meio às outras histórias — um pouco repetitivas.

Como mencionado, o primeiro ato do filme acontece de maneira a quebrar qualquer defesa emocional já construída, deixando espectador e personagem bem próximos. Mas ele o faz apenas para deixar esse espectador vulnerável, pois o que Sad Movie guarda para o terceiro ato é digno do título do filme.De comédia romântica, Sad Movie se transforma completamente em um melodrama dos mais pessimistas, feito para arrancar rios de lágrimas. É até difícil extrair alguma mensagem ou significado por trás de todas aquelas histórias, que chegam ao ponto de parecer apelativas.O resultado final é um filme bem interessante que tem potencial para agradar tanto os interessados em comédia romântica quanto os mais ligados nos famosos filmes para chorar. No entanto, essas duas faces tão opostas e momentos pouco explorados ao longo do filme tornam a experiência inconstante.

TRAILER

DIREÇÃO Kwon Jong-Kwan TÍTULO Saedu Mubi IDIOMA sul-coreano
ONLINE sim LEGENDA português DUBLADO não

Avaliação do autor:

bom

Daniel Rodriguez é autor do blog Dead Dans, sobre filmes de terror e suspense.


 

Anúncios

Uma consideração sobre “Sad Movie”

  1. Comecei achando o filme normal demais para o nome que leva, até que, finalmente, o drama deu o ar da graça e fez jus ao título.
    Claro, tem quem não chore, mas é mais provável que os que não costumam chorar deem uma choradinha de leve, no mínimo (como eu).
    Não está entre meus favoritos, mas é um bom filme e tem tudo para ser um clássico atual.

    Minha avaliação é 4/5.

    Curtir

Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s