Doramas

Hoje vou falar dos doramas protagonizados por essa japonesinha kawaii chamada Mana Ashida. Esta pequena estrela de 11 anos, que é uma das atrizes infantis mais queridas do Japão: tanto em filmes, quanto em séries.
Mana chora como ninguém: talvez por isso ela seja órfã (de pai ou mãe) em três dos doramas e no filme que recomendo aqui, o live action Bunny Drop, que já tem um artigo no CineSakura. Em Mother, seu primeiro Dorama, ela não é órfã, mas, como você lerá a seguir, tem uma mãe que não é lá das mais qualificadas.

Enfim, abaixo, cito 4 doramas em que ela atua, com poucos episódios — uma temporada apenas — sendo assim, fácil acompanhá-los.
Bem, digo isso porque eu não tenho lá muita paciência para séries com mais de uma temporada, sempre acabo desistindo. 😀
 Mother (2010) — sua primeira série e estreia de sua carreira.

yui

Uma introvertida estudante ornitóloga, Suzuhara Nao (Matsuyuki Yasuko), precisa substituir uma professora do ensino fundamental e conhece a pequena aluna Michiki Reina (Ashida Mana). Logo, Nao percebe que Reina não é uma criança comum e passa a desconfiar que ela sofre maus tratos em casa.
Um dia, ela decide ir à casa conversar com a mãe de Reina e encontra a garota na rua, dentro de um saco plástico. A partir de então, resolve fugir com ela (vulgo ‘sequestro’).
A atuação de ambas as atrizes —além da atriz que faz a mãe de Reina— é brilhante, e há várias cenas de tensão nível hard… Pensando por este lado, não sei muito bem se é um dorama para todos os públicos.
A carga de drama é pesada e temos que lembrar que a garotinha vítima de maus tratos é a Mana Ashida, mestre no choro, ainda que tão nova.
Mas porque não tentar? Se você desabar de chorar, passa para o próximo dorama!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Marumo no Okite (2011)

Se você se acabou de chorar com Mother, esse dorama é pra você. ´Contudo, se não assistiu Mother, é para você também.
Marumo no Okite é uma série super levinha e adorável! Mas claro: temos Mana Ashida, logo, temos drama!

Os gêmeos Kaoru (Mana-chan) e Tomoki (Fuku Suzuki) vivem com o pai, que é amigo de Mamoru Takaki (Sadao Abe) — o nome é Mamoru mesmo, o título é Marumo pois é a forma como as crianças o chamam!!
Voltando, o pai sofre de uma doença fatal que prefere guardar para si. Quando morre, as crianças precisam ser separadas para serem criadas por duas familias parentes diferentes.

Vendo o desespero dos gêmeos, prestes a serem separados, Mamoru resolve ‘adotá-los’ e os leva para viverem com ele em um pequeno apartamento. Essa nova famíla formada pelos três ainda leva de brinde um novo membro que os segue da rua até em casa: o cãozinho Mook — e ele fala!

O drama aqui se dá pela probabilidade da separação dos gêmeos, que correm esse risco o tempo todo, já que Mamoru não é responsável judicialmente por eles.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Este é para crianças e adultos se divertirem depois de um dia cheio. É um drama/comédia familiar dos mais bonitinhos que já vi.
A atuação das crianças é fantástica e a química entre os três é perfeita.

O talento de Mana já foi comentado aqui, mas o pequeno Fuku faz muito bem seu personagem chorão e medroso, que se deixa cuidar pela irmã gêmea o tempo todo. A atuação de Abe como cuidador atrapalhado, porém muito dedicado, está excelente.

A série é tão fofa e me prendeu tanto que, depois de assistir ao primeiro episódio, resolvi fazer uma maratona e vi tudo em dois dias (nerd, eu sei 😀  ).

A canção tema Maru maru mori mori…

Tenho que citar a divertida música tema que toca no final dos episódios, Maru Maru Mori Mori, lançada em 2011, pela Universal Music e é interpretada pela dupla de protagonistas mirim. O hit estreou já em 3º lugar nas paradas no Japão, vendendo mais de 35 mil álbuns na primeira semana. Essa marca fez da dupla a primeira — com interprétes abaixo de 10 anos — a vender mais de 200 mil cópias nos últimos 35 anos!

O vídeo é uma graça e a música, chiclete, no bom sentido. Meu sobrinho tem 5 anos e adora. Tentamos muito tentar imitar a coreografia, mas não tivemos sucesso. Quem sabe você consiga com os pequenos em casa!

Assista:

Ainda não tenho muitas informações, mas, até onde li, o drama estava para ganhar um especial em 2014, inclusive com uma nova versão da música tema, cantada pelas crianças com cerca de 9 anos na época.

Assista a nova versão.

Beautiful rain (2012)

Pela segunda vez, a protagonista de Mana Ashida, aqui Miu, não convive com a mãe, e vive com o pai, Keisuke Kinoshita, em um pequeno apartamento, no quintal da empresa em que ele trabalha. Todos convivem como uma família. Um dia, porém, Keisuke sofre um pequeno acidente, passa por uma tomografia e o resultado é desenvolvido ao longo da série.

Mesmo sendo um drama familiar, é um drama gostoso de assistir e se você não se apaixonou pela Mana Ashida nas duas séries anteriores, vai se apaixonar agora. Mana-chan está impecável, para variar, e tem uma química incrível com o ator Etsushi Toyokawa, que faz seu pai Keisuke.
Ficamos ansiosos pelo próximo episódio. Quer dizer, não eu, porque o assisti em uma maratona. 😀

Este slideshow necessita de JavaScript.

Tomorrow, Mom Won’t Be Here (Ashita, Mama ga Inai) (2014)

Esqueça tudo o que você viu em Chiquititas. Qualquer semelhança com ela não existe.

Tomorrow (…) conta as histórias de algumas crianças que moram em um orfanato dirigido por um “moço rabujento”. Temos aqui uma “moça estranha”, creio que assistente social, e o cozinheiro, que não fala, antigo abrigado do orfanato. É uma história bonita e a qualidade das atuações das crianças é im.pres.sio.nan.te.

Há momentos de tensão, momentos de ternura, a revelação de um pequeno vilão e cenas engraçadas. Você torce para que dê tudo certo para elas, que sonham em ser adotadas por uma família bacana. Ah, aqui, quem escolhe os pais são elas, e não o contrário.
Para variar, Mana Ashida é órfã de novo, como seria de se esperar em uma série sobre um orfanato.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Filme: Bunny Drop (live action)

Para terminar, tinha que citar o filme… Bunny Drop.

Foi o primeiro trabalho de Mana Ashida ao qual assisti e me apaixonei totalmente. Já falei sobre ele no CineSakura. Se você ainda não leu, leia aqui.
Ah, aqui Mana também fica órfã…

Bunny_Drop-001
Bunny Drop: live action e anime

Anúncios

Uma consideração sobre “Doramas”

Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s